segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

A mais cara de sempre

Se é dos 99% dos entusiastas de motos antigas que pensa que as "senhoras" mais caras que o dinheiro pode comprar são as Brough e as Vincent, desengane-se. A mais cara de todas é esta Cyclone norte-americana de 1917 com um motor bicilíndrico de 998cc em "V" a quatro tempos, com válvulas à cabeça, o que faz dela uma das primeiras motos no mundo com este tipo de válvulas. Produzida numa mini-série de doze exemplares, a moto foi concebida de raiz para bater recordes do mundo, sendo feita com os materiais mais leves que havia na altura o que fazia com que o seu preço fossem uns impressionantes 350 dólares, uma pequena fortuna para a época. Com 35cv de potência (e sem travões!), a moto tornou-se famosa ao ganhar uma competição no mesmo ano de 1917 num circuito oval com uma milha (1,6kms) de comprimento cujo dono ofereceu um prémio de 1000 dólares para o veículo, terrestre ou aéreo, que fizesse o percurso da pista em menos tempo. Concorreram vários carros de renome da época, um avião e duas motos, esta Cyclone e uma Excelsior, sendo que o vencedor foi a Cyclone. A moto foi vendida em 2008, num leilão em Nova Iorque, por 552.000 dólares (perto de 425.000 euros). A Brough e a Vincent mais caras até hoje foram vendidas, também em leilão, pelo equivalente a 250.000 euros. Nada mau, mas a "velhinha" da Cyclone ainda está muito à frente.

Sem comentários:

Publicar um comentário