quarta-feira, 16 de junho de 2010

Uma R11 muito especial

Quando a Bmw lançou a R11 em 1929, a marca alemã era já um ícone em motos de qualidade não só na Alemanha como um pouco por toda a Europa. Tinham-se passado já seis anos desde que tinha sido lançada a sua primeira moto, a R32 com motor boxer de 494cc e 12cv e tanto ela e as suas sucedâneas com o mesmo motor (a R37, a R42, a R47, a R52 e a R57) como a outra linha de motos da BMW na época, as "R60" (a R62 e depois a R63) com motor também boxer mas de 750cc, tinham-se afirmado como do melhor que havia na altura não só em matéria de resistência como em performances. Apesar de utilizar o mesmo motor boxer da R62 e da R63, a R11 distinguia-se por ser a primeira Bmw com quadro de aço prensado o que era uma inovação na época e dava à moto uma estabilidade muito maior. A moto foi de tal maneira revolucionária que, apesar da crise económica de 1929-33 estar eminente, vendeu-se muitíssimo bem para a época, o que levou a que a Royal, na altura o grande concorrente da Steis em sidecars de topo de gama, desenvolvesse este sidecar de luxo para a moto que é ainda hoje, muito provavelmente, um dos sidecars mais luxuosos de sempre. Devido à crise que entretanto também chegou à Alemanha, ter-se-ão fabricado menos de 10 exemplares do mesmo e passados poucos anos a própria Royal teve que fechar as portas mas pelo menos este, que se encontra num museu na Alemanha, sobreviveu e é um testemunho vivo de como um sidecar pode tornar uma moto algo ainda mais luxuoso e atraente.

Sem comentários:

Publicar um comentário