quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Dos oito aos oitenta

Vem aí mais um leilão da Bonham's, os grandes leiloeiros de motos clássicas (e não só) e como já aconteceu no leilão da Primavera, quem sabe se algumas das quase 400 motos que vão a leilão não vêm parar a Portugal. E engane-se quem possa pensar que é preciso ter-se uma boa conta bancária para se comprar uma "senhora" no leilão. Embora quase metade das motos sejam clássicas de competição, há como sempre, um pouco de tudo. A Yamaha da foto de cima, por exemplo, é uma XS1100 de 1978 e vai à praça por 200 libras (250 euros). Não está em grande estado de conservação - para falar a verdade até parece que entrou nalgum filme de terror - e não tem documentos, mas por 250 euros também não se pode pedir o céu

e a terra. A esmagadora maioria das máquinas para venda, porém, é um bocadinho mais cara. Há centenas de inglesas, italianas, japonesas e outras por 2000, 3000, 4000 e mais euros, e depois há as raridades. Como esta URS com sidecar de competição que faz a capa do catálogo do leilão e que é uma moto com toneladas de história. Foi construído artesanalmente por Helmut Falth, um piloto alemão de sidecars que se sentiu desapoiado pela BMW nos anos 60 e que, com a ajuda da Universidade de Heidelberg, e com muito pouco dinheiro, conseguiu fazer esta bomba de quatro cilindros e 500cc que veio a ser a primeira moto a bater a marca de Munique desde 1953 num campeonato mundial de sidecar (primeiro em 1968 e depois, pela segunda vez, em 1971) ao mesmo tempo que foi também a primeira moto artesanal a ganhar um campeonato do mundo de motociclismo. O preço pelo qual vai à praça? Uns "meros" 90.000 euros.

Sem comentários:

Publicar um comentário