segunda-feira, 9 de agosto de 2010

O outro lado do Evel

A maior parte dos heróis do mundo das motos são pilotos que ficaram célebres ou por se terem sagrado campeões fora de série na modalidade em que participavam, ou por terem batido algum recorde do mundo. Foi o caso de Les Graham o grande piloto inglês das AJS dos anos 50, Ubioli e Agostini da MV Agusta nos anos 60, Joel Robert em Suzuki nos anos 70, ou, mais recentemente, com "jovens" como Kevin Schantz, Fogarty ou Valentino Rossi. Robert Craig Knievel, mais conhecido como Evel Knievel, nunca foi piloto, nunca participou em nenhuma competição e nunca tentou bater nenhum recorde mundial mas tem também um lugar de destaque entre os heróis das duas rodas. Ficou conhecido pelos seus saltos acrobáticos de moto e por alguns projectos, ou semi-projectos como o de atravessar o Grand Canyon do Colorado numa moto com pára-quedas. Para além disso e de ter partido dezenas de ossos nas suas acrobacias meio, para não dizer totalmente, malucas, ainda tinha um feitio irascível o que fez com que a Harley Davidson, o seu patrocinador de sempre, acabasse por lhe retirar todos os apoios o que, aos poucos, levou ao seu fim como acrobata das duas rodas. Três anos depois da sua morte, porém, o museu da marca, em Milwaukee, no estado de Wisconsin, nos Estados Unidos, decidiu prestar-lhe uma homenagem intitulada "The Other Evel" que pretende mostrar o outro lado deste homem tão especial que para lá dos saltos e do feitio tinha outras facetas menos conhecidas como os seus primórdios - nomeadamente a história da sua primeira acrobacia, um salto sobre leões e cobras para arranjar dinheiro para um concessionário Honda que estava na falência - os seus multíplos fatos de couro com estrelas e outros símbolos dos "states", o Skycycle e outras moto-foguetões que em boa parte nunca saíram do chão, os mais de 200 brinquedos oficiais das suas motos que ainda hoje se vendem aos milhões nos Estados Unidos, ou ainda um historial das muitas conferências que fez no final da sua carreira em escolas de todo o país para desencorajar os jovens da droga.


Sem comentários:

Publicar um comentário