segunda-feira, 10 de maio de 2010

My friend António e o meu amigo John


Quando John Bos, o homem da esquerda, chegou a Portugal, há cerca de 10 anos, na sua busca por um novo local para montar o negócio de produção e venda de peças Kreidler que tinha começado uns anos antes na Holanda, passou na aldeia da Fontinha, perto de Águeda, e ficou espantado com a quantidade de Floretts que ainda existiam na terra. Parou na oficina de António Madail, o qual tinha sido até ao final dos anos 70 agente oficial da Kreidler, e apesar de John não falar uma palavra de português nem António de inglês, ficaram logo amigos e conseguiram "conversar" durante quase meia hora, sobre Kreidlers claro. Não se sabe até que ponto essa conversa terá sido importante na decisão que John tomou alguns meses depois de estabelecer-se em Portugal, em Barrô, mas o certo é que nem um nem outro nunca mais se esqueceram desse encontro e ontem, aproveitando um dos maiores encontros de sempre de motos da marca em Portugal - o Encontro de Kreidlers da Murtosa - os dois aproveitaram a ocasião para, rodeados de Floretts, relembrar o feito. com António a continuar a falar na língua de Camões, e John na de Shakespeare. Sobre manetes, cubos, carretos, garfos de mudanças e outras coisas que numa língua só já não é fácil!

Sem comentários:

Publicar um comentário